Divulgação de filosofia

card-memorias

Sempre me perguntei se não deveria, aqui no blog, escrever mais textos sobre filosofia. Normalmente eles se restringem aos relatos de aula ou às citações. Mas pensava em algo como uma espécie de divulgação de filosofia. Por outro lado, nunca me senti seguro o suficiente para fazer isso.

Recentemente, Fran, que além de ser minha namorada é fundadora da Gravurando, uma marca de encadernação artesanal, me convidou para escrever para seu blog textos desse tipo, tanto de filosofia quanto de literatura. Novamente, titubeei. Não bastaria escrever sobre filosofia, escreveria ainda sobre literatura? Continuar lendo

Anúncios

Reforçar o raciocínio e o julgamento pela filosofia

Card Ensino

Até aqui tentei mostrar que, sem a filosofia, a formação cognitiva estava condenada ao fracasso. Permitam-me agora defender o argumento oposto, afirmando que a presença da filosofia no ensino fundamental não poderia tampouco assegurar o êxito da formação cognitiva. Entendo a filosofia aqui em seu sentido tradicional e acadêmico: a das universidades, que as crianças rejeitariam devido à sua aridez e porque não veriam nenhum interesse nela.

Continuar lendo

Memórias do IV Workshop de Filosofia e Ensino

card-memorias

Em tempos nebulosos, é sempre bom vislumbrar nem que seja apenas uma nesga de raio de sol. A última semana, iniciada no dia 26 de junho, nos concedeu dois desses raios: o I Vozes Femininas na Filosofia e o IV Workshop de Filosofia e Ensino. Embora essas memórias sejam apenas sobre o segundo evento, gostaria de observar que o Vozes encheu auditórios como poucas vezes vi antes, o que evidencia uma pauta latente até então não levantada.

O Workshop, já vigorando em nossas agendas educacionais, de sua parte levanta uma pauta sempre necessária, hoje mais do que nunca: Qual Ensino Médio? Qual Filosofia?

35204598470_9a3d9fbcd9_o

Mostra PIBID Filosofia

Continuar lendo

Desaforismos & Atrevimáximas

Card Literatura

Criatura divina, expressão viva da poesia, quantas religiões você já criou hoje?
***
Nasci sem olhos, vivi sem boca, morri sem mãos.
***
Troco meus cinco sentidos por um milésimo de tua imortalidade sem sentido.
***
Chifres e um cheirinho de enxofre. Na cobertura VIP do edifício Pandemônio, enquanto o Excomungado confessa a Satanás, em delação premiada, que injetou dinheiro ilícito na chapa Capeta-Canhoto, um grupo de tinhosos faz abaixo-assinado pro Maligno lançar sua candidatura, do contrário em 2018 o Coisa-Ruim é que sentará o rabo no trono de ferro. Mais abaixo, muito mais abaixo, no Infernus do Feicebuque, os anjinhos de procissão vociferam que o voto não é uma ilusão e Deus não está morto.
Continuar lendo